Por que fazer a gestão de pessoas no campo?

Você, produtor rural, faz a gestão de pessoas no campo? 🤔

A frase “Pessoas são o maior patrimônio da empresa” sempre foi um mantra para as organizações. Mas seria erro nosso não dizer que a citação também é válida para a propriedade rural.

É com a ajuda das pessoas que o produtor consegue realizar todas as atividades relacionadas à produção agrícola e pecuária. Portanto, a prática também precisa ser aplicada dentro da fazenda para aumentar a satisfação dos trabalhadores e garantir mão de obra qualificada no campo.

Não sabe como fazer a gestão de pessoas na propriedade rural? Sem problema! A gente preparou esse conteúdo com algumas dicas que podem ajudar (e muito) a simplificar todo o processo.

Preparado para descobrir que dicas são essas?

Então vamos lá!

Emita NFPe, Gere LCPR e simule IR

Experimente o AgroNota

O que é gestão de pessoas?

Em primeiro lugar, é importante que expliquemos o que trata a gestão de pessoas.

A gestão de pessoas é um procedimento que visa aumentar a performance e a satisfação dos trabalhadores. E para isso são aplicadas práticas que ajudam na motivação, capacitação e retenção desses profissionais.

Na propriedade rural, a gestão de pessoas funciona de forma bastante similar a de uma empresa. A única diferença, nesse caso, é que a prática vai envolver os trabalhadores que exercem suas funções no campo e não em ambientes corporativos.

Qual a importância de fazer a gestão de pessoas no campo?

Quando o produtor rural tem uma boa equipe para ajudar na lavoura, ele consegue superar os desafios e tornar o seu negócio muito mais rentável. Isso porque possui mãos dispostas a trabalhar e ajudar no seu crescimento.

Porém, quando não consegue reter bons profissionais, chega um momento que o produtor fica sem ter a quem recorrer. E essa falta pode acabar prejudicando o desempenho da propriedade e, inclusive, os resultados da produção.

Como nenhum produtor quer sofrer com a falta de mão de obra e ver a sua propriedade prejudicada, a gestão de pessoas no campo se torna extremamente importante. Seja para o produtor garantir mais retorno financeiro, bem como para fidelizar bons colaboradores.

Impactos da falta de mão de obra 

Já pensou chegar o período de colheita e não ter mão de obra qualificada para ajudar? A sua propriedade pode deixar passar o tempo ideal de recolha e, nesse meio tempo, perder boa parte da safra.

Agora imagine que você, produtor, também trabalha com pecuária e precisa cercar parte do seu território para resguardar o gado. O que pode acontecer caso não encontre trabalhadores disponíveis para executar a tarefa? O seu rebanho pode precisar ficar cativo por tempo indeterminado ou até mesmo solto, o que aumenta o risco de perder parte dos animais.

O fato é que, a falta de mão de obra pode trazer uma série de prejuízos para o proprietário da fazenda. E eventualmente esses prejuízos tendem a se tornar maiores se o produtor rural não tiver pessoas capacitadas à disposição.

Mas, os impactos da falta de mão de obra não se limitam apenas a essas situações.

Caso não tenha colaboradores suficientes, o produtor também pode perder novas oportunidades de negócio e competitividade, já que deixa de cumprir prazos e entregar bons produtos. Além disso, pode não garantir tempo suficiente para se dedicar a outras tarefas importantes, como é o caso da gestão da propriedade.

Emita NFPe, Gere LCPR e simule IR

Experimente o AgroNota

5 práticas para uma boa gestão de pessoas na propriedade rural

Fazer a gestão de pessoas na propriedade rural não é necessariamente difícil, mas requer algumas boas práticas do produtor. Para ajudar nessa missão, separamos 5 ações simples que podem ser bastante úteis para uma gestão de sucesso. Abaixo, veja quais são elas:

1- Invista no desenvolvimento dos trabalhadores

Quando as pessoas veem que o produtor rural faz questão de investir no desenvolvimento da equipe, elas se sentem mais motivadas a realizar suas funções. E esse sentimento pode fazer com que queiram permanecer mais tempo trabalhando na propriedade.

Além disso, vale dizer que investir no desenvolvimento e na capacitação do profissional também pode ser uma forma do produtor rural aprimorar ainda mais a mão de obra humana que trabalha na fazenda. Algo que pode influenciar positivamente nos resultados da produção.

2- Dê feedbacks com frequência

Qual é a forma mais rápida de uma pessoa melhorar sua performance? Muitos acreditam que é através de estudo, mas existe um meio que também é assertivo para alguém absorver conhecimento e realizar suas funções com excelência: feedbacks.

Ao dar feedbacks aos trabalhadores, o produtor rural ajuda a equipe do campo a entender o que está fazendo certo e o que pode ser melhorado. E essa percepção contribui para que as ações do time mudem mais rápido e beneficiem toda a propriedade.

3- Confie mais responsabilidades

Outra prática interessante que pode ajudar na gestão de pessoas no campo envolve direcionar mais responsabilidades aos trabalhadores. Todo mundo gosta de se sentir importante e útil, não é mesmo? Então, o produtor pode partir dessa premissa para dar mais credibilidade ao grupo e, dessa forma, aumentar a confiança de todos os parceiros.

4- Valorize o trabalho do profissional

Assim como investir em desenvolvimento, dar feedbacks e confiar mais responsabilidades, não podemos esquecer de mencionar a importância do produtor valorizar o trabalho do profissional do campo.

Fazer elogios, respeitar as opiniões, manter um diálogo aberto e oferecer um salário justo para a função são ações simples, mas que demonstrem o quanto você está satisfeito e quer manter o profissional dentro da sua propriedade.

5- Crie incentivos

Sabe aquelas bonificações que as empresas costumam dar aos seus colaboradores no final de ano? Por que não se inspirar nessa ideia para incentivar, também, os trabalhadores do campo?

Se a colheita foi boa e o profissional desempenhou um bom serviço, entregar uma remuneração extra ao final da safra pode ser uma estratégia certeira para mantê-lo motivado. O produtor rural também pode criar incentivos como, por exemplo, pagar um curso de capacitação técnica, treinamentos ou até mesmo uma viagem para estimular o profissional a dar o seu melhor.

E aí, o que achou dessas super dicas? Deixe um comentário para sabermos sua opinião!😀

experimente o AgroNota

Gostou dessa matéria?

Inscreva-se na newsletter gratuita e receba novos conteúdos no seu e-mail!

Deixe um comentário